Entenda aqui o que faz uma imobiliária, uma construtora e uma incorporadora - Blog César Rêgo Imóveis

Entenda aqui o que faz uma imobiliária, uma construtora e uma incorporadora

Todo consumidor atravessa vários estágios de sua vida, em diferentes condições. Existem momentos passageiros, em que é conveniente morar de aluguel, e outros de se pensar no futuro, com o planejamento e compra de um imóvel. Sendo assim, elaboramos este post para explicar o que faz uma imobiliária, construtora e incorporadora.

Como perceberá nesta leitura, cada um desses estabelecimentos tem um papel bem definido dentro do setor imobiliário e conhecer essas características é um fator importante ao consumidor que pretende minimizar o estresse e agilizar sua compra. Agora, acompanhe!

Qual a importância de saber diferenciar as empresas do ramo imobiliário?

Informação é poder: essa é uma daquelas velhas máximas da sabedoria popular, que permanecem na sociedade por anos a fio. Mas o que é importante, aqui, é perceber a verdade dessa frase, principalmente quando falamos de fazer negócios.

Seja você um consumidor comum, seja você um consumidor final ou um investidor imobiliário: é fundamental conhecer as funções de cada empreendimento. Com esse tipo de informação, você se mantém sempre antenado em quem está vendendo, planejando ou construindo.

Além disso, esse é o tipo de conhecimento que nutre o consumidor com informações pertinentes a todas as etapas de construção e regularização da unidade comprada, garantindo transparência e confiabilidade ao processo antes, durante e após a compra.

O que faz uma imobiliária?

É a empresa mais conhecida dos consumidores desse mercado, sendo o estabelecimento com o vínculo mais próximo aos compradores. As imobiliárias são encarregadas pela compra, venda, locação e administração dos imóveis sob sua responsabilidade. Por conta dessas funções, elas são remuneradas com comissões proporcionais sobre a venda e a locação das unidades.

Além disso, é nas imobiliárias que os corretores atuam. Esses são os profissionais responsáveis pela comunicação constante com os consumidores, apresentando novos imóveis, oportunidades, tirando dúvidas, negociando valores e pesquisando e selecionando unidades que se encaixem nos critérios dos clientes, sejam eles compradores ou vendedores.

Sendo assim, as imobiliárias são as empresas certas para os clientes nas seguintes situações:

  • proprietários que pretendem agilizar a venda e/ou locação de um ou mais de seus imóveis;
  • consumidores que pretendem comprar ou alugar um imóvel.

São dois públicos que estão em lados opostos, mas que procuram a imobiliária pelas mesmas razões: segurança, confiabilidade e eficiência. Essas qualidades são fundamentais em qualquer transação imobiliária, por conta dos valores investidos nessas compras e das obrigações legais inerentes a um contrato de aluguel.

É justamente na parte jurídica que as imobiliárias se fazem tão importantes ao mercado nacional, pois regulam contratos justos e claros. Cabe a elas proteger tanto os inquilinos ou compradores quanto os proprietários de qualquer prática abusiva ou prejudicial um ao outro, que poderia acontecer na falta da proteção em uma transação direta — entre pessoas físicas.

Na locação, a imobiliária opera como uma intermediária, tramitando as condições entre as duas partes interessadas. Por exemplo, em momentos em que o inquilino precisa interagir com o proprietário, comunicando um custo extraordinário no boleto de condomínio, a sugestão de um reparo, benfeitoria ou qualquer outra situação que exija a ciência de uma das duas partes.

[e-Book] Guia definitivo para comprar um imóvel em FortalezaPowered by Rock Convert

Já no contexto da compra e venda, esse estabelecimento opera como um mediador, comunicando as ofertas e contrapropostas entre vendedor e interessado. Garante um pagamento transparente e rápido ao proprietário e procura facilitar a aquisição do comprador, apresentando condições, modalidades e taxas que se encaixem no orçamento e na proposta da compra.

O que faz uma construtora?

É a empresa responsável pela execução de um empreendimento imobiliário, operando em todas as etapas da construção. Por conta disso, essa é a organização que realiza os projetos de engenharia e arquitetura, emprega a força de trabalho e compra ou loca as ferramentas e maquinários.

Por conta dessas atividades, recai sobre essa empresa a responsabilidade pela infraestrutura do imóvel. Sendo assim, muito da reputação de uma construtora é formada por meio de uma série de empreendimentos bem-sucedidos, com estrutura e acabamentos de alta qualidade, além de um comprometimento absoluto com os prazos de entrega.

Identificar a construtora do seu imóvel pode ser uma etapa fundamental no momento de buscar indenização legal, caso se comprove alguma irregularidade entre o prometido e o entregue, seja pela falta de área construída, instabilidades, panes elétricas, trincas e afins.

O que faz uma incorporadora?

Essa é a empresa responsável pela articulação de um projeto imobiliário, realizando estudos de viabilidade e regularizando o imóvel construído, registrando sua minuta de convenção de condomínio, o memorial de incorporação e o preenchimento do quadro de áreas, conforme a ABNT NBR 12.721.

Dessa forma, é papel da incorporadora reconhecer o interesse do consumidor e com isso, desenvolver produtos que tenham bom apelo comercial. Tudo isso, com base em fundamentação técnica e financeira, respeitando as condições legais de construção e desenvolvimento de cada região da cidade.

Então, muitas vezes as incorporadoras são o ponto de largada para um empreendimento imobiliário. Além disso, vale lembrar que a incorporadora é a principal responsável pela entrega do imóvel no prazo definido em contrato.

Qual a integração dessas empresas?

De certa forma, os três empreendimentos funcionam de maneira bem interligada, agilizando toda as etapas desse setor. As imobiliárias concentram um grande número de serviços e responsabilidades, tais como:

  • intermediar a relação entre proprietários, inquilinos e compradores;
  • identificar as melhores oportunidades para os seus clientes;
  • identificar os melhores terrenos para as incorporadoras;
  • gerenciar os contratos e aluguéis dos proprietários;
  • captar clientes de compra, venda e locação;
  • divulgar imóveis à venda e locação.

Para as incorporadoras, resta a função de planejamento, estudando e elaborando projetos viáveis para o mercado imobiliário. Por fim, as construtoras entram como o braço técnico e executivo desse plano, tirando os imóveis do papel.

Mas apesar dessa distinção clara de empresas, funções e etapas, vale lembrar que, hoje em dia, muitas construtoras são suas próprias incorporadoras. Com isso, conseguem reduzir despesas, aumentar a produtividade e melhorar a visibilidade das unidades construídas.

Ainda assim, vale lembrar o que faz uma imobiliária ter tanto peso nesse mercado: independente das estratégias dos planejadores e construtores, eles sempre contarão com a experiência dos especialistas na venda.

Agora, nos diga: está interessado em conferir as melhores unidades e lançamentos da sua região? Então, não perca tempo e entre contato com a nossa equipe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *