Saiba o que é o Custo Efetivo Total do financiamento imobiliário - Blog César Rêgo Imóveis

Saiba o que é o Custo Efetivo Total do financiamento imobiliário

  • Se você vem considerando a possibilidade de financiar um imóvel, mas ainda não sabe do que se trata o Custo Efetivo Total, então é hora de abrir os olhos. Muitas vezes, por comodismo, não se procura entender todas as taxas, tributos e encargos envolvidos em um empréstimo e acaba se gastando muito mais dinheiro do que se previa.

    Nesse post, vamos detalhar essa questão para você, a fim de que não caia em nenhuma pegadinha do mercado imobiliário. Continue lendo e aprenda com as informações a seguir.

    O que significa Custo Efetivo Total (CET)?

    Custo Efetivo Total, também conhecido pela sigla CET, é nada mais que a soma completa dos juros, encargos, taxas e tributos envolvidos em um financiamento. Ele existe nos mais diversos ramos do mercado, como no setor automobilístico, empréstimos bancários e na compra de imóveis.

    O que acontece é que todas as operações de crédito e de arrendamento financeiro conhecidas como Leasing, estão sujeitas a cobranças diversas, relativas a serviços prestados como taxa de administração, cobrança do seguro e outras mais. Se você não ficar atento a isso poderá se surpreender quando o boleto chegar e mais ainda ao longo do tempo, quando ver o quanto pagou a mais por aquilo que queria adquirir.

    Vale lembrar que o Banco Central exige que o CET seja fornecido por toda e qualquer instituição que esteja realizando um empréstimo ou financiamento. O que acontece é que mesmo sendo algo obrigatório, algumas instituições tentam ludibriar isso colocando o valor do CET em letras minúsculas e na cor cinza em anúncios, a fim de não darem o devido destaque a essa questão. Afinal, o que querem é lucro e não informar o cliente devidamente.

    Qual os valores envolvidos no CET?

    Você pode não saber ainda, mas em um financiamento de imóveis pela Caixa Econômica Federal (CEF), por exemplo, você pode estar pagando uma série de valores extras. Isso acontece porque na hora de averiguar as condições de financiamento, muitos bancos não demonstram o CET logo de cara e apresentam algumas taxas como se fosse uma parcela única, escondendo o fato de que você terá de pagar todo mês.

    Geralmente, o que as instituições financeiras fazem num primeiro momento é apresentar somente a taxa de juros ao ano acrescida da Taxa Referencial (TR). Aos mais desavisados, pode parecer que se trata apenas de algo como 8% a.a. + TR, mas quando se verifica o CET, se descobre então que esse valor passa dos 10% ao ano.

    Vale lembrar ainda, que um financiamento que durará muito tempo e que por sua vez terá dezenas de parcelas, significará um valor muito alto ao fim do pagamento. Tenha muito cuidado para não ser enganado por anúncios que prometem juros baixos, mas escondem outras taxas e isso acontece também no mercado imobiliário, como acabamos de explicar nesse tópico.

    Para que serve o CET e por que é importante ficar de olho nele ao fazer um financiamento?

    O CET serve para trazer transparência às negociações. Você deve se lembrar que por lei toda instituição precisa apresentar o Custo Total Efetivo, demonstrando todas as taxas envolvidas em um financiamento e que serão cobradas do cliente caso adira àquele plano.

    Porém, você já deve ter entendido também que nem sempre as empresas respeitam a clareza com o que o CET deveria ser apresentado, e esse se torna um motivo extra para você estar atento a isso quando for fazer um financiamento para compra de imóveis. O fato de que a taxa de juros é baixa não necessariamente significa que você estará pagando pouco, como dissemos no tópico anterior.

    O Banco Central exige que uma tabela com todos os custos esteja disponível para o cliente, a fim de que ele enxergue com discernimento o que estará pagando mensalmente. Aproveite desse direito e exija isso de quem estiver negociando.

    Tome o tempo necessário para entender cada cobrança. Não hesite também em cobrar respostas sobre as dúvidas que tiver a fim de evitar dores de cabeça e desperdício de recursos mais à frente.

    Qual a relação entre o reaquecimento do mercado imobiliário e o CET?

    Em um momento histórico na qual a taxa Selic se encontra a apenas 5,5% ao ano, os bancos iniciaram uma corrida pela menores taxas e melhores condições de financiamento a fim de conquistarem clientes. Como é a taxa Selic que dita muito do que acontece no mercado imobiliário, esse se torna um momento bastante interessante para você realizar a compra de um imóvel.

    Ainda que os juros não sejam a única coisa a se levar em conta no CET, a queda substancial nos valores que eram cobrados, abre espaço para negociações mais interessantes e menos onerosas a você comprador. Contudo, a atenção às demais cobranças existentes em qualquer contrato deve estar em pauta quando você for averiguar esses empréstimos.

    O reaquecimento do mercado imobiliário passa necessariamente por melhores condições de compra, afinal, sem clientes nenhum nicho prospera. As instituições sabem disso e entendem que uma nova guinada nesse mercado só será possível por meio de melhores ofertas. O próprio movimento do Comitê de Política Monetária (Copom) em baixar a taxa Selic de 6% para 5,5% representa esses novos ares na compra e venda de imóveis.

    As incorporadoras, empreiteiras e construtoras também compreendem essa movimentação e se preparam para oferecerem novos produtos a seus clientes. Nesse cenário onde diferentes forças e setores relativos ao mercado imobiliário se dedicam à colheita dos frutos que podem ser colhidos com esse reaquecimento, você também deve se preparar para não ficar de fora desses benefícios.

    A César Rêgo como uma imobiliária respeitada e capaz de te orientar da melhor forma possível nesse mercado é uma grande parceira com a qual você pode contar para atingir os melhores resultados. São muitos os detalhes a se estar atento e agir com sabedoria e de forma acertada nessas horas é a melhor forma de se conseguir o que se quer.

    Se você gostou de saber o que é Custo Efetivo Total (CET) do financiamento imobiliário e ficou interessado em como a realizar a compra de um imóvel sem errar, entre em contato conosco agora mesmo. Temos as melhores soluções para o que você tanto vem buscando!

[e-Book] Guia definitivo para comprar um imóvel em FortalezaPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *