Tudo que você precisa saber ao alugar um imóvel pela primeira vez

Sair da casa dos pais para morar sozinho ou com o cônjuge é um grande passo na vida, pois representa a conquista de liberdade e o começo de uma nova jornada. Você deve criar as suas próprias rotinas e se tornar responsável por uma série de obrigações. A escolha da residência ideal, a assinatura do contrato e o pagamento dos aluguéis são alguns exemplos. Mas alugar um imóvel deve ser mais que isso.

Se essa é a sua primeira vez, pode não ter a experiência necessária para fechar bons negócios, o que demanda muita atenção. Por isso fizemos este post. Queremos ajudar você a ter sucesso nessa etapa da sua vida. Então, confira a partir de agora por que ter cuidado e quais fatores devem ser analisados!

Por que você deve ter atenção ao alugar um imóvel pela primeira vez?

No início, quando não se tem muito conhecimento e experiência no assunto, é fácil ser enganado e cair em golpes. Além disso, se você alugar o imóvel direto com o proprietário, ele pode perceber essa fragilidade e se aproveitar da situação, cobrando valores acima da média, atribuindo responsabilidades que não deveriam ser suas e formalizando um contrato sem validade jurídica.

Mas você pode evitar cair em armadilhas tendo mais atenção a detalhes. O conhecimento sobre a Lei do Inquilinato vai ajudar muito e, aliado com as nossas dicas, você terá uma noção melhor dos direitos e deveres, bem como de outras questões, possibilitando uma preparação.

Quais são os fatores a serem considerados no processo?

Para você fazer um bom negócio, deve considerar a Lei do Inquilinato, avaliar as principais características do imóvel e, claro, participar da formalização do contrato para entender bem cada cláusula presente nele, antes de assinar. Veja agora outras dicas que separamos para você considerar!

Os tipos de reclamações mais comuns dos locadores

A primeira coisa que você deve fazer é se familiarizar com as reclamações mais recorrentes nesse tipo de relação comercial para resolver rapidamente os problemas. Geralmente, quem aluga imóveis reclama de cobranças indevidas por parte dos proprietários, como IPTU e taxas de condomínio. Essa cobrança até pode ser feita, mas o locatário deve ter ciência disso, bem como estar especificado em contrato.

Outros problemas comuns são os defeitos encontrados no imóvel após a entrada, como torneiras pingando, vazamentos, infiltrações, tomadas que não funcionam etc. 

Número de quartos e vagas de garagem

Se você tem um filho e pretende aumentar a família no futuro, deve se preocupar com o número de quartos no imóvel. Esse cuidado evitará que precise se mudar novamente, eliminando grandes dores de cabeça quando chegar a hora. Além disso, um quarto extra é sempre bom para receber visitas ou transformar  em escritório.

Com relação às vagas de garagem, se você deseja ter mais de um carro, também é bom já ir pensando numa vaga extra. Até lá, você pode disponibilizá-la às visitas ou alugá-la a um vizinho. Como muita gente não gosta de viver se mudando, esse cuidado é importante.

E-book Apartamentos CompactosPowered by Rock Convert

A posição do imóvel em relação ao sol

O sol da manhã é mais fresco, enquanto o sol da tarde é mais quente. Nesse caso, áreas de serviços com incidência do sol vespertino são melhores, pois a roupa seca mais rápido e se preservam os outros cômodos do calor. Já o sol matutino é mais recomendado para a frente da residência, onde costuma atingir a varanda, a sala e os quartos, mantendo uma temperatura mais agradável nos ambientes de convivência. Então, fique ligado nessa dica.

Os documentos necessários

Ao fechar o negócio, você deve providenciar os documentos originais e, possivelmente, algumas cópias para o anexo e arquivamento junto ao contrato. Nessa etapa, os documentos mais solicitados são:

  • RG (Registro Geral) ou outro documento de identidade com foto, como CNH (Carteira Nacional de Habilitação);
  • comprovante de renda (contracheque, extrato bancário, declaração de Imposto de Renda etc.);
  • certidão de casamento, de óbito ou de divórcio (quando tiver um desses);
  • CPF (Cadastro Nacional de Pessoa Física);
  • comprovante de residência (conta de água, luz, telefone ou fatura de cartão de crédito);
  • registro do imóvel e matrícula (obtida em um cartório de registros de imóveis).

Os dois últimos documentos devem ser providenciados pelo dono para a formalização do contrato.

Estado de conservação

Quando você aluga uma casa ou apartamento por intermédio da imobiliária, ela disponibiliza um profissional para fazer uma vistoria de entrada e de saída completa. Logo, ele formará um documento que descreve em detalhes o estado de conservação do imóvel, o que elimina muitos mal entendidos.

Porém, se você alugar diretamente com o proprietário, terá que se precaver fazendo a vistoria por conta própria, além de precisar do consentimento dele. Isso pode ser arriscado, pois, sem experiência, algum problema escondido pode passar, sendo revelado mais tarde, e você ser obrigado a pagar pelo conserto. Então, você vai precisar de um olhar clínico e anotar, bem como fotografar, cada detalhe da residência.

Coerência no valor

Outra atenção que você deve ter ao alugar um imóvel pela primeira vez é em relação ao valor cobrado. Muitos proprietários podem tentar fechar um contrato com preço acima da média do mercado. Por isso, ao escolher a residência, faça uma pesquisa dos valores praticados na região, mas considere imóveis da mesma categoria que o seu. Se houver diferenças muito grandes, peça descontos, pois o dono provavelmente já espera por isso, com uma boa margem para negociar.

Por que ter ajuda especializada é importante?

Todas as dicas mencionadas acima são importantes para você ter uma ideia do que fazer para se precaver na relação comercial. Porém, nem tudo foi englobado aqui e outros fatores podem deixar de ser observados no momento da negociação. Por isso, se você não tem experiência e vai alugar um imóvel pela primeira vez, faça isso com a ajuda de uma imobiliária de confiança.

Além dela fazer todo o trabalho burocrático por você, pode negociar e garantir que os seus direitos sejam preservados em qualquer situação. Um exemplo disso é a imobiliária César Rêgo, em Fortaleza/CE, que oferece um alto nível de transparência e ética nos processos de locação.

Como você pôde ver, alugar um imóvel é um passo importante na vida, mas exige atenção para não ser prejudicado. Então, conte com o apoio de uma imobiliária para fazer somente bons negócios!

Vamos começar? Entre em contato com a César Rêgo Imóveis agora mesmo e surpreenda-se com as oportunidades!

3 Comments on “Tudo que você precisa saber ao alugar um imóvel pela primeira vez”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *